Home

 

O que é o TEATRO PARA BEBÊS desenvolvido por Lucianna Martins?

O TEATRO PARA BEBÊS, é um jeito de fazer teatro para bebês. Na verdade, esse teatro se estende para a primeira infância, a faixa etária indicativa é dos 6 meses aos 6 anos de idade.

Formada em artes cênicas pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e em interpretação pela CAL (Casa das Artes de Laranjeiras) a atriz, diretora, professora, assessora de imprensa e mãe, Lucianna Martins, ministra aulas de  teatro a cinco anos.

O TEATRO PARA BEBÊS é o resultado de um trabalho de pesquisa iniciado em outubro de 2006, quando Lucianna, entregou seu projeto de mestrado a Uni Rio (Universidade  do Rio de Janeiro), defendendo a idéia que TEATRO É FUNDAMENTAL  e que as crianças desde a primeira infância até o ensino médio deveriam ter teatro na escola como atividade curricular.

Com base em Piaget, Vigotsky e Paulo Freire, dentre outros, a pesquisa de Lucianna Martins, gerou um método próprio, método este que se desenvolveu em dois resultados: aulas de TEATRO PARA BEBÊS e espetáculos de TEATRO PARA BEBÊS.

Metodologia
Para desenvolver o TEATRO PARA BEBÊS é preciso estudar autores que trabalham diretamente ou indiretamente com pedagogia ou teatro. Através do estudo de autores como Paulo Freire ou Jean Piaget a pedagogia para ensinar que os mesmos, de alguma maneira defendem, pode ser usada para o Teatro. Existem autores no mundo inteiro que já estudaram técnicas de ensino. Autores que trabalham em cima da idéia de educar para libertar.

Existem, pelo menos dois níveis de desenvolvimento identificados por Vygotsky: um real, já adquirido ou formado, que determina o que a criança já é capaz de fazer por si própria, e um potencial, ou seja, a capacidade de aprender com outra pessoa. Posto isso, para complementar esse estudo, é preciso aulas práticas onde através de jogos teatrais e improvisações, os bebês alunos – atores, junto ao professor – diretor, possam identificar características transformando-as. Essa transformação não ocorre a curto prazo, porém,  após um período satisfatório, é possível verificar mudanças significativas em cada indivíduo. Mudanças que dizem respeito a evolução enquanto “atores” e evolução enquanto “pessoas”.

Um dos autores estudados é Piaget.

Piaget determinou quatro estágios no desenvolvimento da capacidade de raciocínio do indivíduo, que se sucediam até o início da sua adolescência e correspondiam a sucessivas fases de seu crescimento físico. Essa descoberta tornou-se muito conhecida e fundamental para a pedagogia, a partir de então.

Ao primeiro estágio chamou Sensório-motor. Ele corresponde aos dois primeiros anos da vida e caracteriza-se por uma forma de inteligência empírica, exploratória, não verbal.

A criança aprende pela experiência, examinando e experimentando com os objetos ao seu alcance, somando conhecimentos.

No segundo estágio, que ele chamou Pré-operacional, e que vai dos dois anos aos sete anos, os objetos da percepção ganham a representação por palavras, as quais o indivíduo, ainda criança, maneja experimentalmente em sua mente assim como havia previamente experimentado com objetos concretos.

No terceiro estágio, dos sete aos doze anos, as primeiras operações lógicas ocorrem e o indivíduo é capaz de classificar objetos conforme suas semelhanças ou diferenças.

No quarto estágio, dos doze anos até a idade adulta, o indivíduo realiza normalmente as operações lógicas próprias do raciocínio.

Os estágios têm caráter integrativo. As estruturas construídas a um nível dado são integradas nas estruturas do nível seguinte. Por exemplo, um "esquema de reunião" para condutas como a de um bebê que empilha toquinhos, permanece na criança mais velha que ajunta objetos procurando classificá-los e mesmo em operações lógicas tais como a reunião de duas classes (os pais mais as mães = todos os pais, etc.). Assim, o desenvolvimento, por estágios sucessivos, realiza em cada estágio um patamar de equilíbrio. Desde que o equilíbrio seja atingido num ponto, a estrutura é integrada em um novo equilíbrio em formação, sempre mais estável e de campo sempre mais extenso. A ordem de sucessão das aquisições é constante, no sentido de que uma característica não aparecerá antes de outra num conjunto de indivíduos, e depois em seqüência diferente, em outro conjunto.

Este projeto chamado de TEATRO PARA BEBÊS, segundo a divisão de Piaget, destina-se ao primeiro e ao segundo estágio do indivíduo.

Conclusão
Após longa pesquisa, o método criado foi: as aulas e os espetáculos de TEATRO PARA BEBÊS, tem um roteiro.

Primeiro bloco
Introdução:
aquecimentos calorosos, com beijos e abraços curtos, longos, tímidos, alegres, tristes, envergonhados, derretidos e etc...

História: uma história é narrada. Na aula, os bebês repetem tudo que a professora faz, no espetáculo, os bebês assistem tudo o que a atriz faz. O tempo de duração é de 30 minutos, pois esse é o tempo de qualquer atividade para a primeira infância, sendo este o tempo ideal para que a criança permaneça concentrada.

Segundo bloco
Contato com os adereços:
recreação livre com o material utilizado na aula ou no espetáculo. Duração: 30 minutos.

Bibliografia
PIAGET, Jean. Para onde vai a educação? Rio, Livraria Jo­sé Olympio, 1976.
PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. Rio, Forense, 1976.
PILLETTI, Claudino e PILLETTI, Nelson. Filosofia e História da Educação. SP, Editora Ática, 1987.
MANNIG, Sidney A., Desenvolvimento da criança e do adolescente. SP, Editora Cultrix, 1977.
FREIRE, Paulo.  Pedagogia do oprimido. RJ, Editora Paz e Terra, 1996.
FREIRE. Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1999.
Boal, Augusto. Jogos para atores e não atores. RJ, Editora Civilização Brasileira, 2002.
KouDELA, Ingrid. Jogos teatrais. São Paulo, Editora Perspectiva, 2001.
COURTNEY, Richard. Jogo, teatro e pensamento. São Paulo, Editora Perspectiva, 1980.
BERTHOLD, Margo. História mundial do teatro. São Paulo, Editora Perspectiva, 2000.
VyGOTSKY, Leontiev, Luria. - Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. SP, Icone, 1988.

 

O TEATRO PARA BEBÊS COM A FADA AZUL AGORA FAZ  PACOTE TEATRAL PARA GRUPOS, ESCOLAS OU FESTAS.  
 

ASSOCIADOS DO IPA BEBÊ TEM 15% DE DESCONTO NAS APRESENTAÇÕES FECHADAS.
LEVE A FADA AZUL PARA SUA FESTA DE ANIVERSÁRIO!

O PACOTE É COMPOSTO POR: UM ESPETÁCULO TEATRAL DA HISTÓRIA ESCOLHIDA E RECREAÇÃO LIVRE COM OS ADEREÇOS E BRINQUEDOS DO ESPETÁCULO. DURAÇÃO TOTAL DE 1 HORA.
 
NO MOMENTO A FADA AZUL PODE VIVER AS SEGUINTES HISTÓRIAS:

TEATRO PARA BEBÊS - MATEUS E A ARCA DE NOÉ
 
TEATRO PARA BEBÊS – MATEUS E CHAPEUZINHO VERMELHO
 
TEATRO PARA BEBÊS – MATEUS E MOGLI
 
Outros espetáculos virão... Aceitamos sugestões.
 
Faixa etária indicada: de 6 meses até 6 anos.

 

 

Release

Fotos

Fases da Gestação
Fases do Bebê
Nomes para seu Bebê
Lucianna Martins
Lucianna Martins Produções
Apoiadores
Fale Conosco
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

@2009 Teatro para Bebês